As curiosidades do nosso organismo

abdomen and chest with organs
Fonte: Science Focus

O nosso corpo humano é formado por diversos órgãos indispensáveis à vida, pois possuem funções específicas, mas também há certos órgãos que podem ser dispensados.

Isso mesmo, o nosso corpo consegue sobreviver mesmo sem ter alguns órgãos! Continue lendo para descobrir quais são esses órgãos e os efeitos de viver uma vida sem um deles.

1.  Apêndice

Talvez o órgão mais famoso desta lista, o apêndice é uma estrutura fechada localizada na junção do intestino delgado e intestino grosso e as pessoas não sentem a diferença quando ele é removido.

Os humanos e os macacos são os únicos que o possuem, e não se sabe ao certo a sua função; ele possui uma grande quantidade de tecido linfoide, que atua como defesa contra infecções locais.

Alguns dizem que ele não possui nenhuma função no nosso organismo, mas outros especialistas declaram que ele possui uma importante função no organismo, repovoando bactérias quando necessário. Em caso de apendicite grave – quando conteúdos intestinais entram nele e fica difícil sair -, o apêndice precisa ser removido cirurgicamente.

2. Vesícula biliar

A vesícula biliar armazena a bile, que é um líquido produzido pelo fígado para ajudar a quebrar gorduras. Ela está localizada sob o fígado no lado superior direito do abdômen, abaixo das costelas.

A colecistectomia é o nome da cirurgia realizada quando excesso de colesterol na bile forma cálculos biliares, bloqueando os pequenos tubos em passagem para a bile.

Após essa cirurgia, o paciente deve ter uma dieta sem gorduras, pois o organismo perdeu a capacidade de quebrar gorduras.

3. Um pulmão

A principal função do pulmão é oxigenar sangue e eliminar o dióxido de carbono do organismo, mas viver com apenas um pulmão, ou um pulmão e meio, não apresenta grandes diferenças do que viver com dois pulmões inteiros, e isso porque o corpo humano tem uma grande capacidade de compensar a perda respiratória que isso ocasiona.

Ter apenas um pulmão só é capaz de manter entre 70 e 80% da função respiratória, e o pulmão remanescente se expande para compensar o outro pulmão retirado. A atividade física também ajuda na recuperação do corpo nesse caso.

Um outro efeito é o desiquilíbrio devido à ausência de um deles. O peito cai um pouco, e o coração, fígado e pulmão remanescente seguem para preencher o vazio, e líquido enche o restante da cavidade. Com isso, a coluna vertebral pode até se curvar entre 15 e 30 graus em direção ao lado sem pulmão, mas isso não é um efeito mortal.



Agora que você já adquiriu bastante conhecimento, que tal relaxar um pouco em um cassino no Brasil que oferece diversos jogos e uma variedade de bônus e ofertas?

casino epoca


4. Um rim

Os rins filtram o sangue para manter a água e o equilíbrio ácido-base do nosso corpo, mas muitas pessoas vivem até sem nenhum rim com a ajuda de diálise. Isso quer dizer que eles agem como uma peneira, filtrando coisas úteis, como proteínas, células e nutrientes importantes para o corpo, e se livrando de coisas que não precisamos na forma de urina.

Uma curiosidade é que uma em cada mil crianças nasce sem um dos rins e vive normalmente, e isso só é descoberto devido a algum exame realizado já na fase adulta.

Ainda é possível viver tranquilamente sem um rim, mas se o rim remanescente sofrer qualquer tipo de dano, a saúde correrá grande risco.

5. Cólon

O cólon é responsável pela absorção de água das fezes e torná-las mais consistentes antes de serem excretadas pelo corpo. Ele tem aproximadamente 1,5 metro longitude.

Várias coisas podem exigir a sua retirada, entre elas tumores ou outras enfermidades e muitos dos pacientes se recuperam muito bem após a cirurgia, embora alguns notem mudanças nos hábitos intestinais.

Uma bolsa interna ou externa é implantada para simular o armazenamento de fezes, e inicialmente uma dieta branda para ajudar na recuperação é recomendada.

6. Baço

O baço produz anticorpos e é responsável pela destruição de células velhas, sendo o maior órgão linfático do corpo humano. Ele se encontra ao lado esquerdo do abdômen, e por ser muito frágil, ele geralmente é removido devido a uma lesão.

O baço possui duas cores: a vermelha escura e pequenas partes em branco vinculadas à função do órgão, e vermelho para o armazenamento e reciclagem dos glóbulos vermelhos.

Ele está envolvido em uma cápsula parecida com papel de tecido, que rasga facilmente, permitindo que o sangue escape do baço danificado, e caso isso não seja diagnosticado e tratado, pode levar à morte.