Fatos que as pessoas acreditam e que não são verdadeiros

Fonte: Wikipedia

Existem certos fatos que a maioria das pessoas acreditam porque ouviram em algum lugar, especialmente durante a infância, mas que estão longe de serem verdade. Alguns fazem parte da cultura popular, outros são invenções repassadas de geração para geração, as quais ninguém sabe exatamente como surgiram. Confira logo abaixo 9 exemplos de fatos incorretos que muitos acreditam.

1. É possível ver a Grande Muralha da China do espaço

A NASA já confirmou oficialmente que, apesar de ser considerada por muitos como a única construção do planeta visível do espaço, a Grande Muralha da China também não pode ser vista por quem está de fora da atmosfera terrestre. Há anos o astronauta chinês Yang Liwei já havia desmentido o fato, mas muitos livros escolares ainda insistem em propagar essa informação incorreta. 

2. Maria Antonieta certa vez disse: “se o povo não tem pão, que comam brioches”

É muito comum escutar que a Rainha Maria Antonieta da França teria dito essa controversa frase durante o seu reinado, em um período que seu país passava por uma complicada crise econômica e social. Contudo, de acordo com vários historiadores, incluindo Antonia Fraser, que escreveu uma biografia renomada sobre a rainha, Maria Antonieta dificilmente teria feito tal afirmação, pois apesar de levar uma vida repleta de luxos, a monarca era uma mulher inteligente e bem informada sobre a situação de seu povo, o que a motivou inclusive a se envolver com várias causas sociais.

3. Ao engolir um chiclete, este demora sete anos para ser digerido pelo estômago

chiclete
Fonte: Pixabay

Segundo os médicos, o chiclete realmente possui alguns componentes que são incapazes de ser digeridos pelo estômago, mas isso não significa que o processo irá demorar anos para ser finalizado. Em questão de algumas horas ou até dois dias, o chiclete será eliminado do organismo de forma natural, sem gerar maiores problemas.

4. Van Gogh cortou a própria orelha em um ato de amor e loucura

O famoso pintor holandês Vincent Van Gogh de fato cortou parte de sua orelha, mas ao contrário do que muitos imaginam, esse não foi um gesto relacionado a nenhum envolvimento amoroso do artista. De acordo com o Museu Van Gogh, que fica em Amsterdã, o pintor provavelmente fez isso durante uma briga com o também pintor Paul Gauguin. Outras fontes indicam que teria sido Gauguin o responsável pelo ato, mas que ambos acabaram concordando em mentir para as autoridades e deixar o ocorrido para trás.

5. Uma moeda que cai do topo de um prédio é capaz de matar alguém

Cientistas já realizaram experimentos para atestar que essa crença popular não é verdadeira. Segundo eles, mesmo que a moeda atingisse a velocidade do som, que é de 340 metros por segundo, ainda assim não seria capaz de machucar gravemente um pedestre que estivesse andando na rua. O impacto da moeda na pele causaria no máximo uma ardência.

6. Máquinas caça-níqueis que acabaram de dar um prêmio irão demorar a pagar outro

caça-níqueis
Fonte: Pixabay

Tanto nos cassinos físicos como nos cassinos online, as máquinas caça-níqueis possuem um sistema chamado Gerador de Números Aleatórios (RNG, a partir da sigla em inglês), o qual atesta a credibilidade dos resultados e garante que as máquinas não tenham qualquer tipo de vício para evitar que dois prêmios saiam em um curto intervalo de tempo. 

7. O corpo de Walt Disney está congelado através da criogenia

O rumor se espalhou após o presidente da Sociedade de Criogenia da Califórnia ter confirmado em entrevista que Walt Disney se interessava sobre o funcionamento desse processo. Contudo, a própria biografia do criador da Disney confirma que após a sua morte, ele foi cremado na cidade de Glendale. Apesar disso, a associação entre Walt Disney e a criogenia nunca deixou de existir, e muitas pessoas ainda acreditam na veracidade do rumor. 

8. Estalar os dedos causa artrite

Espalhada especialmente pelas pessoas que detestam escutar o barulho de dedos estalando, essa crença popular surgiu há muito tempo e até hoje continua sendo ensinada para crianças e adolescentes. Mas, de acordo com o ortopedista e cirurgião Dr. Robert Klapper, o estalar dos dedos não causa nenhum mal a saúde. O barulho é  resultado do estouro de bolhas de líquido sinovial que se acumulam nas articulações, e nada tem a ver com a causa das artrites.

9. As unhas e o cabelo continuam a crescer depois da morte

A verdade é que as células nervosas do organismo  acabam morrendo de três a sete minutos após o falecimento de uma pessoa. O que ocorre, contudo, é uma retração da pele em volta dos fios de cabelo e das unhas, algo que geralmente consegue ser disfarçado nos enterros e velórios.